tse4allm logo

UNIDOGoverno de Moçambiquegef

CREDITO SUP1

 “A UNIDO trabalhou incansavelmente com o BCI e com o FUNAE, para trazer ao mercado um mecanismo financeiro impulsionador da adopção de sistemas integrados de energias renováveis, promovendo em particular: sistemas solares para a cadeia de valor da agricultura; sistemas solares para uso produtivo do sector comercial; e sistemas de transformação de resíduos orgânicos e em biogás”---- Sr. Jaime Comiche, representante da UNIDO em Mocambique. 

O BCI, a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) e o Fundo de Energia (FUNAE) lançaram, na segunda-feira dia 12 de Abril, em Maputo, a Linha de Crédito BCI Super, de apoio ao sector agrícola com soluções de energias renováveis. Orçado em um milhão de Dólares, esta Linha de Crédito será, conforme referiu o administrador do BCI, Miguel Alves, na sua intervenção, “em forma de um fundo de garantia para a mitigação de risco, com a expectativa de um aligeiramento das garantias exigidas pelo Banco aos operadores do sector agrícola”. Alves afirmou que esta Linha “traduz-se num valioso e oportuno instrumento e numa aposta acertada de uma estratégia à qual o BCI está incondicionalmente alinhado, sendo de destacar neste fundo as condições atractivas que oferece para a aquisição de equipamentos de energias renováveis para uso produtivo no ramo dos agronegócios em Moçambique, seja na agricultura, seja no agro-processamento”.

 NEWS3
 
"As quantidades de culturas que hoje vendemos como pimenta verde, feijão verde, alface, cebola, e o milho está a ultrapassar o que costumávamos vender antes, quando usávamos regadores" - Ines Maria, agricultora de pequena escala em Sofala falando dos benefícios de utilização de bomba de água a base solar e pequenos sistemas de irrigação
 
UNIDO com financiamento do GEF, associou-se à ADPP Moçambique para implementar um programa de Clube de Agricultores nas províncias da Zambézia, Sofala e Tete abrangindo 2.250 pequenos agricultores, a maioria dos quais mulheres, organizados em 45 clubes de agricultores. A intervenção contribuiu para a redução da pobreza nas respectivas áreas, promovendo cadeias de valor locais, desenvolvendo as competências empresariais dos agricultores, com um concentrar-se no empoderamento das mulheres e no aumento do rendimento dos pequenos agricultores detentores. 4.000 pequenos agricultores  (55% mulheres) têm agora acesso a sistemas de irrigação movidos a energia solar que irrigam uma área total de 31 hectares de terra e permitindo-lhes serem produtivos durante todo o ano. As instalações coincidiram com o início da época chuvosa em que os agricultores normalmente preparam os seus campos para cultivar.

solar powered tablets educating rural communities covid 19 full

By Elisabeth Kisakye and Leisa Burrell

“We use solar-powered tablets to conduct community education campaigns on financial education, contraception and HIV, health, vaccinations, civic education, and now to inform communities about measures to prevent the spread of COVID-19,” says Dayn Amade, founder of the Tablet Comunitário/Community Tablet.